ADMINISTRAÇÃO DO RH SEGUNDO CHIAVENATO

Idalberto Chiavenato é um renomado autor brasileiro que possui vasto conhecimento na área de administração de empresas e de recursos humanos. Todavia, o Chiavenato não tem formação inicial em gestão: graduou-se em filosofia com especialização em pedagogia e psicologia. Pela sua competência, viu os horizontes ampliarem mais ainda, alcançando o mercado da Espanha, Portugal e alguns países da América Latina. Sua atuação no exterior é tão marcante que lhe rendeu dois títulos de Doutor Honoris Causa por universidades estrangeiras.

1. ARH

Um gestor precisa compreender que um grupo bem administrado, consegue produzir muito mais do que funcionários atuando individualmente. Além dos recursos humanos, a empresa precisa ainda gerenciar os recursos materiais e os financeiros para ter bons resultados.

O autor explica que, com o passar do tempo, os conceitos de recursos mercadológicos e administrativos também passaram a integrar os recursos básicos de uma organização. Para dirigir cada um deles, é feita uma divisão hierárquica das funções.

Modernamente, as atividades de gerenciamento de pessoas passam pela administração dos suprimentos, manutenção e desenvolvimento de todos os funcionários da companhia, envolvendo também as ações de atrair, manter e desenvolver talentos.

2. RECRUTAMENTO DE PESSOAL

Segundo Chiavenato, quando o mercado possui grande oferta de emprego, as organizações encontram dificuldades em recrutar pessoas competentes, fazendo com que a concorrência entre empresas seja grande.

Esse cenário faz com que os salários e os benefícios oferecidos se tornem mais atrativos. Em contrapartida, com poucas vagas disponíveis, as pessoas aceitam condições menos atrativas de trabalho para conseguirem emprego.

O recrutamento passa pelas seguintes fases:

  1. Quais são as vagas a serem preenchidas?
  2. Onde estão os candidatos?
  3. Como informar os candidatos?
  4. Como atrair os candidatos?
  5. Como receber os candidatos?

3. SELEÇÃO DE PESSOAL

Enquanto o recrutamento busca atrair os profissionais, a seleção envolve a aceitação ou rejeição de um candidato. Em outras palavras, essa função do RH deve garantir a escolha da pessoa mais apta para a função em aberto através da aplicação de técnicas de seleção.

A seleção é importante tanto para a empresa quanto para os profissionais, pois contribui para a alocação correta de pessoas de acordo com suas habilidades e, ao mesmo tempo, supre a companhia com indivíduos com qualificações e competências adequadas.

Chiavenato defende que as técnicas utilizadas em uma seleção devem passar por entrevista, provas de conhecimento ou de capacidade, testes psicológicos e técnicas de simulação. Em seu livro “Iniciação à Administração de Recursos Humanos”, o autor explica tudo sobre essas etapas.

4. TREINAMENTO DE PESSOAL

Dentre os diversos conceitos existentes, Chiavenato define treinamento como um processo educacional que desenvolve o conhecimento, habilidades e atitudes (C.H.A.) que permitem o desempenho dos cargos e a obtenção de novas competências.

O treinamento é uma atividade de linha e uma função de staff, ou seja, cada gestor tem a responsabilidade de desenvolver seus subordinados. Se um colaborador não está bem treinado, a responsabilidade é do superior, e não do setor de RH.

Os responsáveis pelos recursos humanos devem, entretanto, assessorar os gestores, garantindo que as melhores ferramentas sejam aplicadas para atingir a competência ideal em todos os setores da empresa.

As etapas de um treinamento fazem parte de um ciclo, que envolve o levantamento das necessidades de desenvolvimento, programação de treinamento, execução e avaliação dos resultados.

5. ADMINISTRAÇÃO DE SALÁRIOS

A finalidade da administração de salários é encontrar um equilíbrio entre o interesse da empresa e dos colaboradores. Para isso, é necessário ter como base um sistema lógico de comparações internas e externas de cada cargo e suas respectivas remunerações.

O equilíbrio interno é obtido a partir da descrição e análise dos cargos, que é utilizado para fundamentar a classificação dos cargos. Já o equilíbrio externo é conquistado através da pesquisa salarial no mercado.

O sistema de administração de salários é dividido em: implantação e/ou manutenção de estruturas salariais, avaliação e classificação de cargos, pesquisa salarial, políticas da organização e política salarial.

6. Benefícios e serviços sociais

O salário não é o único benefício que um colaborador recebe pelo trabalho. Existem também benefícios e serviços sociais que são oferecidos pelas empresas com a finalidade de melhorar a qualidade de vida dos funcionários.

Os benefícios podem ser legais (13º salário, férias e abono de férias, auxílio transporte, adicional de horas extras etc.) ou podem ser espontâneos (gratificação, refeitório, estacionamento gratuito, planos de seguro de vida, plano de saúde etc.).

O ramo de atividade da organização influencia diretamente no momento de definir essas facilidades para a equipe, bem como o tamanho da empresa, localização geográfica, desempenho, tipo de trabalho exercido, lucratividade, poder do sindicato e política interna.

7. AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO

A avaliação é uma mensuração do desempenho individual de um colaborador diante das atividades exercidas e do seu potencial de desenvolvimento futuro. O desempenho precisa ser planejado, organizado, liderado e avaliado.

É uma ferramenta muito importante para os gestores, pois permite a adequação de uma pessoa a um cargo, indicação de promoções futuras, aumento da produtividade, identificação de necessidade de treinamentos etc.

Para Chiavenato, os principais métodos tradicionais de avaliação de desempenho são:

  1. Escalas gráficas
  2. Escolha forçada
  3. Pesquisa de campo
  4. Incidentes críticos
  5. Mistos

8. HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

É a atividade que busca manter o ambiente de trabalho higiênico e saudável para que os funcionários tenham qualidade de vida no trabalho. É responsável também por controlar os acidentes e garantir que não aconteçam.

Para isso, são realizados exames médicos pré-admissional e periódicos, disponibilizados ambulatórios médicos, campanhas periódicas de vacinação e monitoramento das condições ambientais de trabalho.

9. RELAÇÕES TRABALHISTAS

Todas as empresas precisam cumprir uma série de atividades exigidas por lei que garantem direitos para os trabalhadores. Essas leis regram ações como: admissão, registro do empregado, remuneração, férias, demissão etc.

Também no livro “Iniciação à Administração de Recursos Humanos”, o autor fala sobre a base das relações trabalhistas brasileiras, que é a Consolidação das Leis de Trabalho, ou CLT, e explica quais são as principais leis que devem ser cumpridas.

Fonte: https://blog.procenge.com.br/afinal-o-que-e-a-administracao-de-recursos-humanos-segundo-chiavenato/

Importância da gestão do RH para a empresa

A partir do momento que você encontra um funcionário de alta confiança para seu negócio, é natural e e óbvio querer mantê-lo na empresa. Sabe como fazer isso?

É aí que o setor de RH entra em ação pra te ajudar.

O RH é responsável por criar iniciativas que possam demonstrar o apreço e o valor que cada profissional tem para o estabelecimento. Um empreendimento que se preocupa com seus talentos, conserva-os mais entusiasmados e envolvidos com o trabalho que precisam fazer.

Com isso a produtividade de uma empresa que tem um enfoque maior na adequada gestão de Recursos Humanos é muito superior àquelas em cujos gestores se mostram desatentos à área. Da mesma forma, é a boa gestão de Recursos Humanos que permite conhecer as efetivas habilidades e vocações dos funcionários da organização e explorá-las da melhor forma possível.

Dessa maneira, você terá certeza de que cada pessoa está dando o máximo de si a fim de atingir os objetivos corporativos e as metas estratégicas da empresa.

Referência: conube.com.br

Post inspirado

Estratégias do RH

Estratégias de recursos humanos e posicionamentos que têm tudo para desenvolver o pensamento de um setor mais estratégico para a organização!

1. Focar na integração de colaboradores

Dissolva os muros (visíveis ou não) que segregam as equipes. O RH pode trabalhar com ações de integração (das simples, como happy hours, às estratégias de gamificação). Desta forma, existirá mais empatia pelo próximo, compreensão a respeito de todo o fluxo de trabalho e uma redução significativa de erros no dia a dia.

Além disso, um bom processo de integração também é complementado para quem passou recentemente pela admissão na empresa. Imagine a possibilidade de encaminhar, antes mesmo de ele ter o seu primeiro dia de trabalho, mensagens, documentos e vídeos a respeito da sua organização?

Essas estratégias de recursos humanos facilitam, exponencialmente, a integração desse colaborador, que vai começar suas atividades com um conhecimento mais preciso das responsabilidades e do que é esperado dele.

2. Trabalhe mais o desenvolvimento de colaboradores

Treinamentos, avaliações de desempenho (com feedbacks construtivos) e planos de carreira estão entre as soluções que envolvem as estratégias de recursos humanos para lapidar os funcionários.

Por meio delas, é possível alinhar os conhecimentos, habilidades e atitudes dos profissionais de acordo com a visão estratégica e institucional da empresa. Algo que permite uma valorização diversificada da sua marca.

3. Fortaleça a comunicação interna da empresa

Para contar com o engajamento e a motivação contínua dos colaboradores, dedique-se à construção e manutenção de uma comunicação interna que oriente, compartilhe e estimule a participação de todos nas estratégias de recursos humanos.

Isso faz com que gradualmente, todos se sintam parte elementar do desenvolvimento da organização. E isso é o combustível para ter uma equipe munida de senso de pertencimento — qualidade fundamental para a retenção e a atração de talentos.

4. Avalie com base nos perfis de cada cargo

Nas avaliações de desempenho impressas nas estratégias de recursos humanos, verifique se o seu RH conhece, profundamente, as exigências e necessidades de cada cargo.

Com isso, as avaliações vão seguir por um caminho mais personalizado e focado no desenvolvimento individual e não genérico. Isso apenas afeta o desenvolvimento sustentável da organização.

5. Invista em novas tecnologias

Soluções atuais e digitais, como um software de gestão, permitem que a sua empresa adquira agilidade, produtividade e economia na manutenção de estratégias de recursos humanos.

Porque esse produto é capaz de automatizar processos, analisar em tempo real as suas métricas de crescimento e valorizar o tempo produtivo dos seus profissionais.

Tudo isso por meio de um software que trabalha com a centralização de informações, tornando todas as atividades do setor mais ágeis e eficientes.

Como resultado, fica melhor e mais fácil diagnosticar e antecipar eventuais situações problemáticas, agregando mais valor às estratégias de recursos humanos definidas para a solução de cada uma delas.

Fonte: https://www.xerpa.com.br/blog/estrategias-de-recursos-humanos/

Aplicativos para facilitar sua rotina no RH

Tenho aqui alguns aplicativos que vão ajudar vocês na rotina do RH

1. Runrun.it Aplicativo que oferece a possibilidade de mensurar os resultados de cada funcionário dentro de um projeto, levando em consideração alguns fatores como o número de tarefas entregues ou a pontualidade das entregas.

2. Avaliação

Realiza a análise de desempenho por meio de metas previamente estabelecidas. Auxilia ainda na definição de um sistema de recompensas para as melhores performances.

3. Wrike

Foca em gerenciamento de projetos em equipe e facilitar a vida de gestores de RH, que buscam criar uma agenda e planejar cronogramas de tarefas e até subtarefas, melhorando a gestão de tempo.

4. Pontomais

Para realizar a gestão de ponto dos colaboradores, o cálculo de horas trabalhadas e outros indicadores de performance, como horas extras e faltas. Os colaboradores podem bater ponto via celular ou em um único computador.

Provisão

Referente ao suprimento de pessoas na empresa, definindo quem trabalhará nela. Para isso, temos os processos de contratação, recrutamento e seleção. Alguns softwares indicados para essas atividades são:

5. Gupy

A solução oferecida pela Gupy é completa e reúne diversas ferramentas de recrutamento e seleção.

Ela auxilia na centralização da gestão do processo de recrutamento em um sistema simples, aumentando a assertividade.

Seu principal diferencial: mapear o perfil da empresa e criar um detalhado perfil dos candidatos, facilitando a identificação dos profissionais mais adequados para cada vaga.